7sugestões

7 sugestões para NÃO fazer com amigos em dieta

Estar em dieta é chato, nem sempre o resultado vem e certamente geram algum tipo de insatisfação e sempre surgem aqueles amigos com “aquelas palavras” e comentários de apoio. Se você tem algum amigo em dia, veja o que você NÃO deve dizer/fazer com ele.

1. Não conte história de dieta que deu certo no começo e depois deu errado

Quem precisa de dieta, geralmente não quer fazer dieta. Enquanto a pessoa que está mudando o hábito alimentar não incorporar a nova forma de se alimentar, ela irá sofrer.

Quando você conta histórias da pessoa X que emagreceu um quadrilhão de quilos em uma semana e depois parou de emagrecer e até engordou, seu amigo vai perder a vontade de continuar a dieta.

2. Não ofereça comida – e se oferecer e o amigo recusar, não insista…

E se você resolver insistir, não faça chantagem emocional do tipo “você não gosta da minha comida?” ou “só um pouquinho não faz mal”.

Dietas, reeducações alimentares ou regimes são mudanças de hábitos que levam tempo e além de ser chato bagarai você ter de recusar 10 vezes a mesma oferta, você precisa incorporar os novos hábitos … e convenhamos… é difícil “prá k7” você recusar um bombom de trufa uma vez, duas é mais complicado, três é impossível e lá se foram 3 meses de mudança de hábito para a casa do chapéu…

7sugestões-do-que-nao-fazer-com-amigos-em-dieta

3. Não, o seu método de dieta NÃO é melhor do que o do seu amigo.

Essa eu vou pedir um pouco de bom senso para vocês. Quando se está conversando sobre o assunto, óbvio que podemos falar sobre nossos médicos, nutricionistas, fórmulas mágicas, shakes, sucos detox, etc, mas quando entrar em qualquer papo sobre dietas e afins, lembre-se que esse método funcionou com VOCÊ e não necessariamente vai funcionar ou agradar seu amigo.

Quem já fez dieta sabe quantas tentativas e metodologias já foram tentadas. Converse, mas não tente convencer. Ao menor sinal de recusa, mude de assunto.

4. Ele precisa de exercício? SIM, precisa. Mas não seja o chato que fica insistindo

Mais uma vez caímos na questão da insistência e na mudança de hábito. TODO médico que fomos, desde que saímos do pediatra nos disse: “você precisa fazer exercício”. Acontece que depois de uma vida de sedentarismo, não vai ser porque você está enchendo o saco, que a pessoa em dieta vai decidir ou não por fazer academia, exercício, correr, jogar futebol ou praticar o pentatlo moderno para competir nas olimpiadas de 2102.

Tudo relacionado a uma dieta é uma questão de tempo e hábito e não é o hábito de ter um amigo pentelhando sua cabeça, que vai fazer a mudança “para o bem”.

5. Não ofereça ou tente vender seus shakes e fórmulas milagrosas

Toma esse suco detox de água cristalina da Tanzania e couve colhida por anjos virgens da horta do São Pedro.

Eu vendo esse shake e você não vai comer a noite e ó…

Como disse na dica de “ o meu método é melhor que o seu”, a decisão da dieta já foi tomada e já está caminhando.

Bônus: Se a dieta está sendo feita com acompanhamento profissional, respeito não só o seu amigo, como o profissional que ele confiou.

6. Não corrija os pratos que ele fez e/ou comeu

Não existe coisa mais chata do que você estar todo orgulhoso (ok, você não está orgulhoso) com o prato que você conseguiu comer e vem um amigo e fala:

“- ainnnn, troca essa batata por batata doce.”

“Porque você não troca esse bife por frango? “

“nossa, massa? Porque você não faz um espaghetti de nabo jamaicano? “

Na boa, o “regimento” já está trocando a batata frita, o hambúrguer, o bacon, o raio que o parta por “saladinha com bife” , deixa o coitado comer o bife, ou a picanha sem gordura dele. Ele já mudou o hábito, ele está fazendo o regime/dieta/morrendo por dentro/reeducação alimentar no tempo dele, não precisa ser no seu.

coxinhaXSalada

7. NUNCA diga “Você está muito magro, pode parar”

Essa (como se as outras não fossem) é um desabafo.

Quando eu fiz reeducação alimentar pela primeira vez e depois de 49kg em 11 meses e chegar aos 90kg (nossa, eu sei fazer conta e ele tinha 140kg :O ) , eu comecei a reeducação alimentar por causa de um “acordo”com o meu cardiologista (ACORDA TROUXA, você não fez acordo com o médico, você fez um acordo com a sua saúde) de chegar em 120 kg. Acontece que eu cheguei em 120 kg em perto de 3 meses e meio e tinha sido fácil. Me coloquei uma nova meta e queria 110 kg. Pásmém, só mais 2 meses. Pô.. chegar nos 92 indicados para a minha altura vai ser mole. E você lutando contra o monstro do x-burger, o fantasma do chocolate, o Whisky sem cabeça e vem um desavisado e solta a pérola: “Pára com esse regime, você está magro demais, parece doente.”.

Não faça isso, cada um sabe o que quer e quais as lutas que precisou travar para encarar a batalha.


Comente

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

author
PorRicardo Cobra
Publicidade
Pop
Publicidade
Arquivos
Fique Ligado! Assine nossa newsletter
Receba todas as novidades do Homem na Cozinha

Todos os direitos reservados © Homem na Cozinha - 2006 - 2016