dia-dos-pais

Um novo significado para o dia dos pais

Quatro anos atrás um pequeno furacãozinho entrou na minha vida mudando toda a ordem e hábitos estabelecidos na minha vida. Aos 5 anos e meio a pirralha chegou e tivemos o primeiro final de semana juntos um final de semana antes dos dias dos pais, era um processo de adaptação, entendimento e principalmente conhecimento mútuo. Nós estávamos conhecendo-a e ela nos conhecia os pais de verdade – bem longe dos pais ideais que ela esperava.

dia-dos-pais

Não me permiti ter esse primeiro dia dos pais. Eu já me sentia pai daquela criança cheia de amor e carinho para dar e receber, já sabia que a história que começava naquele agosto de 2008 era para toda vida e que no ano seguinte eu finalmente seria pai – da minha pequena menina que eu sempre desejei. Obviamente eu recebi alguns parabéns por telefone, mas esperei o primeiro dia dos pais no ano seguinte, tive o segundo e o terceiro dia dos pais.

Confesso para vocês que o dia dos pais para mim nunca teve a importância que eu julgava que teria. Quando eu era moleque, os dias dos pais e das mães nos faziam parecer importantes, levando café na cama, toda preparação do “presente” que fazíamos com argila na escola – juro que queria saber o que aconteceu com os 20 cinzeiros que eu fiz, a “obrigação” de acordar cedo naquele domingo…. como pai, sempre senti cada abraço e  beijo espontâneo da Gi como um “FELIZ SEU DIA, PAPAI”.

Porém esse ano é diferente. O segundo domingo de agosto está realmente sendo um dia especial, está sendo um dia que eu espero desde o 5º. Dia do ano. Durante duas longas horas, eu não tive a falsa certeza que temos de qual será o nosso futuro, nessas duas horas eu sabia apenas que a minha família estava nas mãos de desconhecidos e eu em um caminho de 140km para encontrar uma situação totalmente desconhecida. Cadê o meu controle do futuro? Cadê a minha certeza de que o amanhã será como eu planejei?

Depois desse longo percurso, passar no local do acidente, passar em um hospital errado finalmente eu encontro aquela coisinha ainda presa na maca e nos coletes e que me disse: “oi papai, agora eu tô bem e a mamãe também, mas eu não sei onde ela está.”  Passado todo o stress de pós acidente e a recuperação de ambas, mantiveram-se dois sentimentos ORGULHO e ADMIRAÇÃO. Eu me orgulho de ser pai da Gi e admiro a força que ela não tem noção de ter.

De janeiro para cá eu tinha um desejo meio velado, eu esperava esse dia 14 de agosto. Esperei esse dia dos pais como não esperei nenhum outro, esperei abraçar a Gi nesse domingo de manhã e escutar minha baixinha me dizendo “feliz dia do pai (sic)”

É…eu realmente posso comemorar duplamente esse dia dos pais. Obrigado Gi por você existir e me ter me dado mais esse prazer na vida. Te amo.

Papai

OS: Meu feliz dia dos pais à todos os leitores, principalmente o MEU Pai que também não tem noção do apoio que deu esse ano. Obrigado por tudo.


4 Comentários
Gabriel

agosto 14, 2011 @ 18:30

Responder

Meu amigo, meu irmão de vida!

Não imagina minha alegria ao ler teu texto e o orgulho que tenho de ti pela familia maravilhosa que construiu!

Esse ano foi renovador para todos e certeza que tornou todos mais fortes.

Por experiência própria, pude comprovar na pele de onde veio teu caráter e dedicação, teu pai fez um excelente trabalho na vida. E o convívio médico com ele me mostrou o quanto realmente todos vcs são especiais!

um grande abraço do teu irmão mais velho :-)

teresa cobra

agosto 15, 2011 @ 04:45

Responder

Lindo, meu filho….agora só falta o caminho de Compostela….No silêncio do seu pai, como ninguém, ele compartilha dores e amores. Em tempo: sua filha tem, sim, noção da força que ela tem. Ela é especial!

Claudia Frugiuele

agosto 15, 2011 @ 06:54

Responder

Querido Ricardo, te conheço desde menino….. brincou muito com meus filhos e o vi crescer…… acompanhei as vezes de perto , outras de longe o seu caminhar nesta vida; o admiro pelo Amor,Coragem e Desprendimento em compartilhar com uma ser NOVO em sua vida; anjos aparecem em nossas VIDAS sempre com um proposito MAIOR que nosso PAI DIVINO tem para nós……nada é por acaso amigo……. você é pai do Amor…e não da "obrigação"……. te admiro,respeito e desejo uma Vida linda ao lado da Gigi…… bjs. no coração.

Tia Claudia.

cora

agosto 15, 2011 @ 15:55

Responder

Oi querido

Linda mensagem…verdadeira espontânea…vc passando uma humildade e agradecendo todas as coisas maravilhosas de sua vida.

Bjssss parabéns

Comente

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

author
PorRicardo Cobra
Publicidade
Pop
Publicidade
Arquivos
Fique Ligado! Assine nossa newsletter
Receba todas as novidades do Homem na Cozinha

Todos os direitos reservados © Homem na Cozinha - 2006 - 2016