reeducacao alimentar

Reeducação alimentar – retomando algo que nunca deveria ter parado

Já contei aqui algumas vezes a saga da minha reeducação alimentar e confesso que nunca quis falar mais e mais sobre o assunto como sempre me pediram. Tentei durante muito tempo entender o porque de não falar, não sabia se eu achava excesso de exposição ou se pensava no julgamento das pessoas pela “facilidade que ele tem de perder peso” ou até mesmo a preocupação de que me tornaria anoréxico que aconteceu com algumas pessoas (e ainda acontece, mesmo com a recuperação de boa parte dos quilos que perdi da outra vez).

reeducacao alimentar

Enfim, com o término da faculdade e toda a falta de regra que o curso de gastronomia trouxe à minha vida, chega a hora (na realidade estou antecipando duas semanas) de cumprir uma promessa que fiz a mim mesmo e retomar a reeducação alimentar. Porém, se tudo continuar como parece que continuará, pretendo relatar um pouco mais do processo por aqui.

O que é Reeducação Alimentar ?

Diferentemente de regimes e dietas, a reeducação alimentar não é um processo isolado com foco na perda de peso da maneira mais rápida possível  e sim é um processo de alimentação regrada, saudável e que deve acompanhar as pessoas por todo o resto da sua vida.

Umas das características mais marcantes do processo é a possibilidade de você comer de tudo e ainda perder o peso.

campusparty_reeducacao

Campus Party 2010 // Campus Party 2012

A reeducação alimentar se baseia na pirâmide alimentar e em regras. Não me alongando e simplificando, os alimentos são divididos em: Reguladores, Construtores, Gorduras, Proteínas e Açúcares (frutas) e podemos/devemos comer doses diárias e específicas de cada um dos tipos de alimentos. Além das porções (quantidade) e  variedade (tipos e cores de alimentos diferentes), horários regrados, foco e MASTIGAÇÃO  são outros fatores que contam para o sucesso da reeducação.

Como foi meu processo

Comecei a frequentar a Meta Real (empresa que possui um método de reeducação alimentar) no domingo de páscoa em 2011. Sim, com uma baita almoço em casa as 13 horas, às 9 da manhã de um domingo eu estava assistindo uma palestra e aprendendo mais sobre o funcionamento de mente e metabolismo corporal. Chegando em casa, enquanto as pessoas se empanturravam com bacalhau, sobremesas, couvert, vinho eu comia uma salada, crepe de palmito e duas fatias de abacaxi. E foi assim durante toda a primeira semana até que no domingo seguinte eu pesava um pouco menos de 6 kg a menos

golfe_reeducacao

Maio 2009 // Julho 2011

O processo da Meta Real é composto por refeições a cada 5 horas, o que no começo me aterrorizou – Como vou ficar 5 horas sem comer??? – sorte que foram só 2 meses de terror e logo meu corpo se acostumou e o principal, passei a me alimentar  e não devorar a comida. A cada garfada, 20/25 mastigadas e em dois meses meu corpo entendeu que os 20 minutos da refeição, falando pouco e prestando atenção nos sabores e texturas de cada um dos alimentos (se eu soubesse que isso me ajudaria muito na profissão, teria feito isso antes) eram essenciais para o emagrecimento.

Foram 51 semanas de processo e aprendizado para eliminação de 49 kg. Para sair de uma calça jeans número 56 para uma calça jeans número 42. Meus tênis, até então 44, voltaram a ser 43, voltei a jogar tênis, fora diversas outras conquistas.

O retorno

Em 2012 decidi cursar gastronomia e durante o primeiro ano consegui – na medida do possível – manter o peso, porém no segundo ano as aulas práticas se tornaram mais frequentes e aprendemos confeitaria, panificação, cozinha brasileira, cozinha internacional…. e a regra de horários passou a ser algo impossível e engordei parte do peso emagrecido.

O interessante foi que depois de 2 anos de processo, eu entendo exatamente o que fiz e os motivos de ter engordado novamente e com base nisso, coloquei o final da faculdade como meta para retomar a reedução alimentar e isso facilita muito no retorno.

Hoje, 2 semanas antes do meu prazo, acordei, tomei café da manhã (importantíssimo) e almocei muitos alimentos reguladores, sem esquecer das proteínas, açúcares e principalmente gorduras.

Pretendo postagens regulares com dicas do meu cardápio – mas atenção: o meu cardápio não é seu cardápio. Minhas quantidades, não são as suas quantidades, que sirva apenas como inspiração para cada um de vocês.

Quem topa entrar nessa junto?

 

A partir de amanhã, farei postagens com os cardápios e colocarei os links aqui:

 

Cardápio dia 1

Cardápio dia 2

Cardápio dia 3

 

 

 


Comente

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

author
PorRicardo Cobra
Publicidade
Pop
Publicidade
Arquivos
Fique Ligado! Assine nossa newsletter
Receba todas as novidades do Homem na Cozinha

Todos os direitos reservados © Homem na Cozinha - 2006 - 2016